História

ÚLTIMO EVENTO OFICIAL

TL-008 (BTL-ES)1 de maio de 2018
Convocação Oficial feita no 1º BTL-ES! Chequem seus emails, combatentes!

OS PRIMÓRDIOS (1998-2001)

Em 2001, Nascimento e Miguez fundam os Prowlers, clube e fraternidade que visava reunir seus membros, como Sylvio Loureiro e Rodolpho Valladão, afim de estreitar os laços de amizade e companheirismo através do lazer. Com Miguez tendo contato com o paintball ainda no ano de 1998, e pelos valores fraternos em comum com os demais membros dos Prowlers, naturalmente deu-se o início da atividade do Paintball como fio condutor de união e lazer, formando então o embrião do WPT.

Assim, os icônicos coletes de couro dos Prowlers foram respeitosamente aposentados, dando lugar aos uniformes camuflados em campo.

FUNDAÇÃO DO WPT: NASCE O REAL ACTION NO RIO DE JANEIRO

O Real Action no Rio de Janeiro surgiu através da fundação do WPT. O fato de tornar-se o primeiro grupo do estado do Rio de Janeiro a desenvolver sistematicamente esta atividade, registrada publicamente à época no site Flogão, certamente coloca a corporação como um dos primeiros times do Brasil a empregar essa abordagem e entre os principais pioneiros e fundadores do esporte no país.

Anos antes de existir no Brasil o conceito de “Real Action”, “Milsim” e muito anos antes da prática do Airsoft, os membros fundadores do WPT praticavam o que se conhecia à época como Skirmish, “paintball na modalidade cenário”. No início dos anos 2000, os praticantes – majoritariamente de Speed e em campos especializados – ainda eram tão poucos que raramente chegavam aos campos com marcadores e equipamentos próprios, ou organizados em times de facto. Até os próprios campos tinham dificuldade.

Explicar para interessados novatos nos campos o porquê de nossa nomenclatura de “cursos”, “missões” para jogos, ou como fazíamos, a pé, cartografia rudimentar (antes da era Google Earth), ou o porquê de não estarmos com coletes e roupas coloridas e nos referirmos uns aos outros hierarquicamente, são lembranças longínquas de um tempo em que o esporte sequer havia nascido.

Já em 2005, ao assistir por acaso um vídeo da Tokyo Marui, Miguez sugere a Nascimento a migração para o Airsoft, porém, à época, a legislação inviabilizava o Airsoft como esporte, então o WPT prosseguiu com a abordagem tática e militarizada do paintball.

Então, em 22 de setembro de 2005, incorporando a funcionalidade do estatuto dos Prowlers e a sistemática dedicação à simulação militar, o WARRIORS PAINTBALL TEAM é oficialmente fundado por Thiago Miguez, Fernando Nascimento, Filipe Siqueira e Rodolpho Valladão.

Desenvolvendo o que era uma atividade rara e pouquíssimo difundida até então, o WPT tornou-se referência nas ações em selva, mata e urbano, prezando sempre pela simulação militar de alto nível.

MIGRAÇÃO

Com o reconhecimento do Airsoft pelo Exército Brasileiro, graças aos inegáveis esforços do pessoal do Airsoft Brasil, não demoraria até que o WPT pudesse então, depois de anos de existência, migrar para sua modalidade original, e assim sendo, a instituição foi rebatizada como Warfare Professional Training. Desde então, reforçaram-se a imersão e o realismo sempre prezados pelo WPT, e que o Airsoft possibilita na prática.

No ano de 2013, o WPT inaugura sua primeira viatura operacional, o BRUTUS, que entra em operação no 7º HT motorizado, e posteriormente em outros cursos. No mesmo ano, é lançado este portal.

EVOLUÇÃO E DIFERENCIAL

Desde a sua fundação, o WPT nunca limitou-se apenas a ser um time de Paintball/Airsoft. Ainda no início de 2006, a companhia já apresentava, além do elevado grau de imersão das atividades, uma legislação completa sobre a simulação militar.

A instituição conta com forças administrativas, uma legislação própria cada vez mais sofisticada e complexa, que é constantemente atualizada às necessidades da corporação e regulamenta condecorações, postos, graduações, promoções, hierarquia, cursos, missões e infindáveis outros aspectos, colocando os integrantes da força num jogo que é verdadeiramente um “Role Playing Game militar”, onde precisam contar também com a estratégia, política, diplomacia e outras habilidades, alçando o membro do WPT a um nível de imersão e detalhismo institucional extremamente alto, além da prática do Airsoft e dos valores fraternos compartilhados nestes mais de 13 anos de atuação.

A solidez da interligação dos valores fraternos compartilhados, da complexidade das atividades práticas, lúdicas, desportivas, administrativas, e das ações sociais e solidárias desempenhadas, inegavelmente tornam o WPT uma instituição especialmente única, dentro ou fora do Brasil.

A INSTITUIÇÃO ATUALMENTE

Conta com membros comprometidos com o treinamento tático, físico e administrativo, enquanto aperfeiçoa constantemente o modus operandi de suas ações em todos os âmbitos, num processo sem fim. Paralelamente, a respeito da prática desportiva, reforça as frutíferas e amistosas parcerias com diversas equipes de Airsoft e organizadores de eventos, nos locais onde a corporação possui representantes.

 

HAIL!
WPT – UNIÃO E HONRA COM BRAÇO FORTE.

 

Follow WPT – Brazil on WordPress.com

Acesse o grupo de eventos do WPT abertos a terceiros.